O desafio das 52 semanas para poupar dinheiro

dinheiro

 

Oi, meu nome é Gisele, e eu tenho um problema com dinheiro. E sei que não estou sozinha. Dinheiro pra mim é apenas dinheiro, um pedaço de papel (ou metal) feito para nos dar alegria – para comprar aquela peça de roupa maravilhosa, pagar um táxi ou a comanda na baladinha – sem falar nas contas fixas, do celular, da operadora de tv a cabo, do plano de saúde. Nunca me preocupei em guardar, afinal sempre rolava um frila ou alguma coisa inesperada e a conta corrente nunca ficava no vermelho. Especialistas recomendam que a gente guarde 20% do nosso salário, mas porque eu ia guardar se podia fazer a festa na Zara? Mas o que ninguém me contou é que os frilas diminuem, a casa às vezes precisa de reforma, e sim, a gente tem que ter uma reserva. Imprevistos acontecem.

Daí que partir da total inconsequência financeira para guardar 20% do salário na poupança é meio radical quando a gente tem todos os ganhos comprometidos, mas resolvi me educar de uma maneira mais divertida – e que vai me deixar com uma reservinha no final do ano. Se você também se identificou com a história triste que abre esse post, o Desafio das 52 semanas pode ser pra você também. Vi esse desafio lá no Vida Organizada (blog que eu amooooo, super recomendo), e ele consiste em guardar um pouquinho a cada semana. Na primeira, R$ 1,00; na segunda, R$ 2,00, e por aí vai. No final do desafio, você terá R$ 1.378,00 para ajudar nas contas de fim de ano, para guardar mais, para ajudar naquela viagem de férias, enfim, como quiser. Eu sei que é pouco, mas a ideia é incorporar o hábito de guardar dinheiro mesmo. E conseguir guardar 20% do salário todo mês em algum ponto da vida. Olha como fica a evolução da poupança nesse tempo:

desafio 52 semanas

Related Posts with Thumbnails
Categorias deste post: Comportamento